Aposto que quando você leu o título desta postagem, pensou logo em homenzinhos verdes…

Certo?! Mas não estou me referindo a estes extraterrestres. Talvez eles até existam, mas não há ainda nenhuma comprovação científica desse fato. Refiro-me aos meteoritos, fragmentos de matéria que bombardeiam o nosso planeta a todo o momento e que, eventualmente, chegam ao solo.

Eles vêm de fora do planeta e, portanto, são ETs. E podem estar muito mais perto do que você imagina, aí mesmo no seu quintal ou num terreno baldio. Como não passam de rochas, não vão chamar a sua atenção num primeiro momento. E antes que você me pergunte que graça tem em encontrar uma pedra, saiba que meteoritos não são meras pedras. São restos de matéria da época da formação do Sistema Solar, fragmentos de corpos interplanetários que podem estar viajando pelo espaço por bilhões de anos nos trazendo informações sobre o passado e a gênese do nosso sistema planetário.

Encontrar um meteorito é como encontrar a ossada de um dinossauro! Meteoritos são verdadeiros fósseis cósmicos. E imagina só, com tanto lugar para aterrissar, foram cair aí pertinho de você! Sorte! Foi pensando nisso tudo que criei um projeto especial para catalogar meteoritos que caíram em solo brasileiro. A OBA (Olimpíada Brasileira de Astronomia) está ajudando a divulgar o interessantíssimo projeto deste site www.meteoritos.com.br.

Você também pode ser um “caçador” de meteoritos! Mas a primeira pergunta que vai querer fazer (pois é a primeira que todos nós fazemos!) é “como vou saber se uma pedra que encontrei em campo aberto é um meteorito ou não?”.

Para começar a brincadeira científica, aqui vão algumas dicas:

  • Crosta de Fusão: os meteoritos apresentam uma fina crosta negra resultante da queima que sofrem pelo atrito com a atmosfera.
  • Presença de Ferro e Níquel: a maioria dos meteoritos, se lixados, vão apresentar pintinhas de brilho metálico (meteoritos rochosos) ou interior com aparência de aço sólido (meteoritos metálicos).
  • Magnetismo: é comum que meteoritos sejam atraídos por ímãs. Nos meteoritos metálicos a atração é bem mais intensa.
  • Regmaglitos (Sulcos Superficiais): meteoritos costumam apresentar sulcos, ou seja, depressões na sua superfície. Não é comum meteoritos apresentarem calombos (protuberâncias).
  • Densidade Grande: por conterem metais, os meteoritos costumam ser bem densos e, portanto, são bem mais pesados do que uma pedra do mesmo tamanho. Dá para sentir isso na mão ao pegá-los.
  • Forma: meteoritos não apresentam uma forma definida e característica, mas é usual que possuam cantos arredondados.

Mas há exceções… Meteoritos rochosos do tipo acondrito, bem mais raros, não apresentam as características acima, exceto a crosta de fusão e regmaglitos. Veja a imagem abaixo com exemplos de meteoritos típicos e com as características descritas acima.

Estas são as dicas básicas!
Saiba se há um ET no seu quintal! 

Se você encontrar algum candidato a meteorito, com resultados positivos, faça contato comigo através do seguinte endereço:

Museu Nacional – Setor de Meteorítica
Quinta da Boa Vista – São Cristóvão
Rio de Janeiro – RJ
CEP 20940-040

WhatsApp: (21) 98828-5896 (enviar apenas fotos, não ligar nem enviar mensagem de voz)
E-mail: meteoritos@mn.ufrj.br

Você pode entrar para a história da Meteorítica brasileira como o “pai da criança”, ou seja, descobridor oficial de mais um meteorito em solo brasileiro. E o meteorito vai ganhar o nome da sua cidade que, de carona, também entra para a história da astro ciência nacional!

4 comentários em “Tem um ET em seu Quintal?

  1. mauricio nascimento Responder

    bem,encontrei em meu quintal ao peneirar terra que comprei pra fazer um pequeno canteiro pra cultivar salsa
    como esta terra estava cheia de impureza tive que peneirar, foi quando deparei com essa pequena pedra mais ou menos com 3x2cm de tamanho,achei estranho pelo peso que aparentava por ser uma pedra pequena
    daí separei ela pra examinar depois que tivesse terminado o trabalho.
    findo o trabalho peguei a tal pedra lavei muito bem reparei que um dos lado é preto os outros preto mais bastante acentuado por uma cor cinza meia roxeada,pois bem fiz de tudo ou quase tudo pra remover essa crosta porem não conseguir mesmo deixando de molho por alguns dias não foi possível,já convencido que poderia ser um meteorito comecei a pesquisar a respeito uma das pesquisa dizia sobre o magnetismo no interior dos meteorismos,fiz este teste com um ímã potente e acusou uma leve atração pelo mesmo ,resumindo acho que se trata realmente de um meteorito MANDAREI FOTO BREVEMENTE

  2. froleprotrem Responder

    Fantastic beat ! I wish to apprentice while you amend your website, how could i subscribe for a blog site? The account aided me a acceptable deal. I had been a little bit acquainted of this your broadcast offered bright clear idea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *